quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O post anterior....

Gosto mesmo do poema que transcrevi no post anterior.

É uma daquelas musicas que ouvimos vezes sem conta e nunca nos cansamos... É um daqueles poemas que nos faz perceber que exitem sempre as palavras certas.

E que por certo existe "aquele" alguém a quem dizer essas palavras

Fado do Encontro

Vou andando, cantando
Tenho o sol à minha frente
Tão quente, brilhante
Sinto o fogo à flor da pele
Tão quente, beijando
Como se fosses tu

Ao longe, distante
Fica o mar no horizonte
É nele, por certo
Onde a tua alma se esconde
Carente, esperando
Esse mar és tu

Pode a noite ter outra cor
Pode o vento ser mais frio
Pode a lua subir no céu
Eu já vou descendo o rio...

Na foz, revolta
Fecho os olhos, penso em ti
Tão perto, que desperto
Há uma alma à minha frente
Tão quente, beijando
Por certo que és tu

Pode a lua subir no céu
E as nuvens a noite toldar
Pode o escuro ser como breu
Acabei por te encontrar

Vou andando, cantando
Tive o sol à minha frente
Tão quente, brilhando
Que a saudade me deixou
Para sempre,
Por certo

O meu Amor és tu.


Autor: Tim Cantado por Tim e Mariza