terça-feira, 23 de setembro de 2014

Coisas do meu rapaz

Gosta de brincar solto na carpete, o parque não é de todo o seu espaço preferido.

Gosta da carpete porque gatinha livremente até às beiras.

Gosta ainda mais quando se senta já fora da carpete.

O êxtase surge quando num pequeno momento de distração consegue ir até ao móvel da televisão e pega no telefone.

Com tantos passeios desses já descobriu que se chamarmos por ele o ideal é olhar para trás, sentar e sorrir e logo depois reiniciar a marcha até a tv para alcançar o seu objectivo. Também já encontrou o botão on/off da box da MEO, por isso agora quando ele se lembra lá nos desliga a box...

Muito espertinho este meu filho (not)!

Já pareço aquelas mães que gabam sempre os filhos, não é? Mas não é esse o objectivo, o objectivo é olhar para as asneiras que ele faz com mais calma. "Respira, ele ainda não sabe o que faz! Grrrr..."

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Post inteiramente dedicado à Lu, ou para quem estiver na mesma situação

Porque ía escrever um comentário a este post, mas era tão grande que posso deixar aqui:



Oh Lu, não tenhas medo, o meu texugo foi para a creche no dia em que fez 4 meses... Doeu muito em mim, já nele? Acho que nem sentiu, primeiro porque ia lá de 3/3 horas dar o peito, e depois porque ele gosta é do "lareu", basta que brinquem com ele ou até falem para ele que ele fica todo feliz.

Quanto a doenças, olha sem medos, o meu era super saudável, mas aos 6 meses fez a sua primeira bronquiolite, até agora já fez 3 (ainda só tem 10 meses). Se é da creche? Não sei... Ele fica doente com as mesmas coisas que eu fico: mudança de temperatura, dias muito quentes e noites muito frias, tempo enublado é suficiente para me deixar constipada (ou com alergias) e ele parece-me ser igual. Vamos levando sem dramas!

Quanto a avós, é tudo muito “lindo”, e eu agradeço todos os dias porque os meus sogros podem ficar com ele caso esteja doente (a minha mãe ainda trabalha), mas lá no fundo há sempre coisas que eles fazem que tu não estás de acordo, coisas que tu fazes que eles criticam, etc, é a natureza dos pais (avós), acharem que os filhos (pais) ainda não têm experiencia suficiente. E não deixam de ter razão, nós somos inexperientes, mas vamos aprendendo e fazemos o que o nosso coração manda fazer. Sim, porque manda mais o coração que outro órgão qualquer. Temos que ter muita calma a gerir essas críticas e os acontecimentos.

Quanto ao tempo que passas com ele, disseste algo muito acertado: tempo de qualidade, pode ser pouco, mas tem que ser bom… Podes até estar maluquinha que ele adormeça porque tens mil e uma coisas para preparar para o dia seguinte, mas no tempo em que ele está acordado, brinca, tira fotos, faz cocegas, fá-lo rir. 

Sabes uma regra que eu adotei desde que ele era muito pequenino, para sair de casa ele tem que ser acordado, não adianta pegares nele da cama e meter no ovo ainda a dormir. Até podia ter feito isso, deixava-o na creche a dormir, era fixe não tinha que lhe mudar a roupa, ele andava sempre de pijama, mas nunca fiz isso. Achava bom acorda-lo, falar com ele, dar-lhe beijos e aperta-lo contra mim. Hoje, agora que ele já interage, responde à moda dele, é muito giro entrar no quarto dele, acender a luz chamar o nome dele e vê-lo a sorrir ainda de olhos fechados. São muito raros os dias em que acorda zangado, muito raros mesmo. E depois é ajuda-lo a sair da cama, é super preguiçoso, adora esticar-se no seu colchão.

E o trabalho, esse monstro (monstro que ainda hoje está por pôr em dia)… Sim porque até agora o trabalho estava sempre nos primeiros lugares das prioridades, hoje? Está nos últimos, oh pá, continuo a querer ser boa profissional, mas como já disse o coração manda mais que a cabeça. Ponto Final.

Com calma, tudo vai ao sítio, as rotinas, os horários, vais ter dias de suar em bica para chegares a horas, vais ter dias de te zangares porque ele acordou de “trombas” e faz birras para tudo, mas depois aquele sorriso quando o abraças, é assim algo para derreter o coração.

“Keep calm, you are a mummy!”
 


domingo, 21 de setembro de 2014

Ser mãe também é

Ir à H&M deitar o olho à nova colecção de mulher, babar por algumas peças e no fim gastar 130 euros na loja, só em roupa para o texuguinho!
É que nem uma peça comprei para mim... Senão fosse a la redoute não tinha roupa nova!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Eu sei que ainda é cedo, mas

Maridão, o Natal está quase aí e o aniversário de casamento também... é melhor começar a preparar isso :)

Cansada de avisar cordialmente

Acho que vou ter que gritar a ver se me ouvem...

Depois dos clientes se chatearem que não vêm os seus pedidos satisfeitos e se forem embora não adianta reclamar. Eu aviso que tenho mais trabalho do que o que me é humanamente possivel despachar, sem ter que trabalhar dia, noite e fins de semana, mas não me ouvem!

Um dia, quando aparecer um grande erro, eu vou dizer está aqui o resultado da teimosia. Enquanto isso não acontece eu desdobro-me em esforços para apagar todos os fogos, sem deixar nenhum para trás, mas não está fácil, nada fácil! Haja paciencia dos meus clientes, que para já têm sido muito pacientes.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

"Escafoidida"

É no estado em que me encontro!

Tenho uma fissura no osso escafoide do pulso direito. Nem sei como hei-de pegar no texugo, nem tratar dele! Até trabalhar me custa.
Estou escafoidida é o que é!

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Das ideias que nos martelam todos os dias na cabeça... e no coração.

Desde há muito tempo que tenho uma ideia que não me larga: adoptar uma criança! Já aqui falei disso, e esta ideia continua comigo.
Quando engravidei pensei que depois com o nascimeno do texugo eu me tornasse uma mãe só do meu filho e essa vontade me deixasse, mas...isso não aconteceu.
Essa ideia está cada vez mais presente na minha cabeça, no meu coração, não sei explicar porquê.
Se calhar estou mal informada, se calhar sou uma optimista, só que há tantas crianças que precisam de uma familia e cada um de nós, desde que em consciencia, pode mudar a vida de uma criança!

Nas férias fiz a minha visita anual ao Santuário de Fátima, e quando lá estava paramos fora à espera do meu pai, passou uma freira com uma menina com cerca de 7 anos e o meu texuguinho começou a rir-se para a freira. Ela brincou com ele, esteve com ele no colo e nesse espaço de tempo disse-me que trabalhava numa instituição de crianças em risco e que aquela menina qe estava com ela estava institucionalizada. Fiquei de coração desfeito. Como é possivel? como pode uma criança não viver com o amor de uma familia? De um pai, de uma mãe, dos avós?

sábado, 6 de setembro de 2014

Testado e aprovado!

Por toda a família! Os queques de frutos vermelhos da Joana do blogue palavras que enchem a barriga foram um sucesso que vou mesmo ter que repetir!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

A propósito da Nôno

"Mas Deus leva os que ama,
Só Deus tem os que mais ama!"

É impossivel perceber ou imaginar a dor!
Um abraço virtual muito forte à familia...Coragem!

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Futilidades

Na hora de almoço (eu sou das pessoas com sorte que vai almoçar a casa) dei uma volta ao meu armário, mais concretamente à parte dos vestidos e cheguei à conclusão que o meu armário não tem nenhum vestido branco e que os vestido azuis  são 3, um deles, o que mais gostava porque era a cor azul noite, desfez uma costura e o pano desfez um pouco (ainda não sei se deito ao lixo ou se tento arranjar), outro é de malha e alargou um pouco porque o usei durante a gravidez e o terceiro é de seda, muito leve, um belo vestido de verão que comprei na Zara já há muito tempo, talvez uns 6 anos, mas que eu uso poucas vezes porque a minha terrinha é muito ventosa e ficar de rabinho ao léu é muito fácil com aquele tecido.


Posto isto, resolvi aproveitar ainda os restos da colecção de verão da La Redoute e já escolhi dois vestidos lindos que vão ter guarida no meu armário, e assim o vestido estragado voa de lá para fora e entra um branco e vou tratar de tirar de lá um meio acinzentado que caí no erro de comprar quando pesava 76 kilos! A sério, comprar roupa quando engordamos é uma treta depois ficamos com roupa grande de mais que depois nunca mais assenta bem.
Vestido em algodão, bordado inglês
Vestido evasé fluido, sem manas, efeito 2 em 1











São lindos não são?
E sim voltei ao normal, às minhas futilidades :)

Imagens retiradas do site: www.laredoute.pt


terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mais uma vez, uma mudança de visual!

Deu-me a vontade e zás! Lá se foram 20 cm ou mais de cabelo...
Isto de ser mãe deu-me a volta à cabecinha.

Foi uma decisão ponderada, mas foi dificil! Sentia-me cansada do meu visual... De andar sempre de cabelo apanhado senão o texuguinho puxava-me o cabelo e de andar sempre com ele despenteado, porque não tinha tempo de o esticar todos os dias e o meu cabelo é muito dado a jeitos. E cabelo comprido requer muito cuidado.

Resultado: ar de menina que vai regressar à escolinha! Sim, de cabelo curto parece que tenho outra vez 15 anos! Vá lá nem tudo é mau :)

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Bateu a saudade

Dos tempos de estudante. Em que inicio de setembro significava compra de cadernos e canetas novas.
Dava-me uma imensa vontade de escrever.

O cheiro a papel novo sempre me fez muito bem.