segunda-feira, 30 de junho de 2014

Desabafo da treta que isto é!


Ando cansada da minha vida profissional, adoro o que faço, já o disse várias vezes, mas não ter reconhecimento nenhum pelo nosso trabalho e pelo nosso esforço é uma treta e ando assim a modos que cansada desta vida!

Para conseguir ter vida própria o trabalho atrasa-se, para conseguir ter o trabalho em dia, lá se vai a vida própria: uma treta portanto!

Levo para casa trabalho e muitas das vezes os problemas dele, porque pura e simplesmente não sou capaz de me desligar deles... E nada disto seria preocupante se isto já não fosse assim há cerca de quatro anos... Não vejo um único aumento desde 2010, apenas tenho tido aumento de trabalho e de responsabilidade, mas quando digo aumento de trabalho é mesmo mais trabalho, mais coisas para fazer. E o reconhecimento? Onde está?

Sei que não estamos em altura de nos queixarmos, ter um trabalho hoje em dia é muito bom, mas também sei que a média dos salários para minha função é de pelo menos mais 400 euros do que o que eu ganho...

Mais do que uma queixa é uma constatação, mais do que dinheiro queria apenas o merecido reconhecimento, nada mais... Porque sei que involuntariamente me estou a tornar desleixada, ou então estou apenas assoberbada com tanto trabalho e está a tornar-se difícil dar conta do recado.

E por hoje é isto um desabado sobre o meu trabalho que está uma treta!


Coisas que por muito que me esforce nunca entederei

E sinceramente não quero perceber nenhuma delas:

Como é que uma mãe suporta a dor de perder um filho.

Como é que uma mãe por mais pobre que seja, pensa em conseguir dinheiro vendendo o seu filho.


 


quarta-feira, 18 de junho de 2014

Talvez seja hoje

Hoje tenho vontade de ter outra vez 18 anos ou 20, ou menos, tenho vontade de falar só o que me vai no coração, sem filtrar, sem pensar, sem racionalizar...
Hoje pode ser esse o dia, em que o coração se abre e a boca e os olhos transmitem tudo o que vai lá por dentro.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Sentimentos

Quando olho para ele pecebo que a minha vida antes era boa, mas agora é muito melhor.

Sinto que não estou só, sinto que nunca mais estarei só, e sinto uma vontade enorme de nunca o deixar só!

Nasceu ainda em mim a vontade de lhe dar mais uma companhia... Para já ainda é cedo, mas um dia isso vai acontecer.

Nada é tão assustador e tão gratificante como este sentimento: o amor maior!

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Pensamentos sem nexo




Um dia serei imune a todas as dores, a todas as chapadas da vida, a toda a estupidez humana.
Um dia...