segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Dieta de compras... E porque não?

Com um filho pequeno, o ideal seria  acabar com a vontade de comprar a H&M, ou a La Redoute inteirinha... Ainda ontem fui a duas lojas, duas lojas apenas e gastei mais de 250 euros só para o texuguinho, altura de mudar a cadeira do carro e altura de comprar camisolas para o inverno.

E eu  que tanto precisava de satisfazer os meus desejos consumistas não comprei nada para mim.
(Quer-se dizer tenho um casório e hoje ou amanha vou buscar o vestido, e na semana passada já comprei a clucht e uns brincos, reutilizei sapatos, não mau para mim.)

Mas este fim de semana vi que anda por aí uma vontade de fazer uma dieta de compras... Tudo aqui! E estou a pensar em me meter numa loucura assim. Preciso de gastar as peças que tenho, ver o que não tem mesmo utilidade nenhuma e que nunca sai do armário.

Hoje é o meu primeiro dia e a data para terminar é dia 31 de dezembro. As únicas compras autorizadas, são collants e meias normais, porque eu preciso de meias quentinhas para dormir e para andar todos os dias, de resto nada será permitido, nem perfumes, nem nova maquilhagem, só se alguma coisa terminar poderei comprar para substituir.
A ver vamos como me safo :)


1 comentário:

Luciana disse...

Olá!
Confesso que não me apetece comprar absolutamente nada para mim. Nem sequer me apetece entrar em lojas de roupa femininas. Não deixei de me "arranjar", mas sempre de um modo prático e acho sempre que as minhas roupas ainda aguentam mais um bocadinho.
Tenho consciência de que, quando o Inverno começar, vou mesmo ter de comprar camisolas quentes porque não tenho NADA (literalmente!).

O Di já tem uma cadeira "nova" no carro do pai. Era da minha sobrinha e como é da Chicco, ainda está muito boa. Cara mas durável :)
Experimentou ontem e adora andar lá.
Ir no ovinho já lhe cheira a sacrifício...

Beijinhos