sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Eu não percebo..

Quando as pessoas concordam com os políticos,  só porque eles são de determinados partidos. Porque se fossem dos partidos de oposição todas as medidas, na opinião dessas pessoas, iam ser uma afronta e não faziam sentido.

Não percebo pessoas, que vêm os partidos e as crenças politicas a cima dos interesses dos cidadãos, recuso-me a aceitar que não se condenem os responsáveis por esta situação e recuso-me a aceitar que se corte nos rendimentos das famílias e se deixe o estado a viver bem gordinho e de cinto largo.

Para quem diz que as medidas são mesmo necessárias, eu sei que são e que são urgentes... Mas acredito que se poderia cortar em alguns gastos supérfluos da máquina do estado e não me estou a referir aos salários da função publica, que esses também têm levados valentes cortes (não trabalho no estado nem tenho familiares e amigos que o façam), falo de luxos de políticos e gestores. E acredito que se todas estas medidas fossem acompanhadas desses cortes, os cidadãos não se revoltariam com todo este pacote de austeridade.

Só para esclarecer neste momento não simpatizo com nenhum partido, sem dúvida simpatizo com os ideais de esquerda mais centrista, sempre simpatizei, mas não me revejo neste momento em nenhum partido deste país e tenho vergonha de todos os políticos que nos governam ou já governaram desde que nasci!

4 comentários:

Cat disse...

Tectos salariais, tectos nas pensões (desculpem lá, mas um máx de 1500€ ou 2000€ por reforma é mais do que suficiente - poupem enquanto trabalham!).
Não é preciso estar a mudar constantemente de carro (o meu tem 16 anos, e anda, mesmo depois da mossa que lhe fiz hoje).
Não se devem alimentar fundações duvidosas.
Deve regular-se toda e qualquer despesa, e justificá-la (como qualquer família é obrigada a fazer para se manter à tona).

Passos tão simples, que todos aprendemos... e os "gordos" não se preocupam...

Estou descrente. E muito. E isso é triste.

Joana disse...

É muito triste estarmos todos tão descrentes em relação ao governo sabes? Mas estamos simplesmente a colher os frutos do que semeámos, tendo em conta que somos nós que fazemos as opções quando votamos...

Beijinhos!

Filipa disse...

Joana, o problema é que quando olho para as opções não encontro nenhuma que seja realista e que olhe para este país com olhos de ver!

Fashionista disse...

percebo-te e ainda há muitos assim!